1. O que significa que o Consolador convencerá o mundo da justiça e do juízo (João 16:8-11)? 

 

Vejamos antes de tudo o que disse precisamente Jesus. Ele na noite em que foi traído disse aos seus discípulos: "Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei. E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo. Do pecado, porque não crêem em mim; da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais; e do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado" (João 16:7-11).

Jesus sabia que em breve seria crucificado, e que desde esse momento o mundo não o veria mais, o voltariam a ver só os seus discípulos depois que ele ressuscitasse. Mas ele sabia também que chegaria o momento em que deixaria os seus discípulos para voltar para o Pai que o tinha enviado. Mas esta sua partida era necessária para que viesse o Espírito Santo, com efeito, o Espírito Santo ou o Consolador não poderia ser enviado enquanto Jesus não ascendesse ao céu. E quando Ele viesse, entre outras coisas convenceria o mundo do pecado, da justiça e do juízo e isto Ele ainda faz.

Do pecado porque o mundo não crê em Jesus Cristo, mas o Espírito de maneira poderosa e imperscrutável lhe faz perceber que não crer em Jesus é um pecado, significa transgredir uma ordem de Deus, a saber, aquela de crer no seu Filho Jesus Cristo, significa fazer Deus mentiroso porque não se crê no testemunho que Ele deu acerca do seu Filho. Da justiça porque faz perceber ao mundo que Jesus voltou para o Pai depois de ter feito a obra lhe ordenada pelo Pai (e portanto nós seus discípulos agora não o vemos); e do juízo porque faz perceber ao mundo que o príncipe deste mundo, isto é, o diabo, foi vencido e aniquilado pelo Senhor Jesus; e como? Pela Sua morte, com efeito, está escrito na epístola aos Hebreus: "E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo; e livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão" (Heb. 2:14-15).

Naturalmente todos aqueles que são convencidos pelo Espírito Santo destas coisas, tornam-se filhos de Deus pela sua fé em Jesus Cristo. Cessam pois de pertencer ao mundo para pertencerem Àquele que morreu e ressuscitou por eles.

 

 

Índice