2. Por que somos chamados "Pentecostais"? 


A razão é porque foi desta maneira que no início do século passado foram chamados aqueles crentes que nos Estados Unidos da América foram cheios de Espírito Santo e começaram a falar em línguas conforme o Espírito lhes concedia que falassem. E desde então aqueles Cristãos que experimentam o enchimento de Espírito com o consequencial  falar em línguas são definidos desta maneira. O nome de ‘Pentecostais’ deriva de Pentecostes que é a festa que se segue à Páscoa hebraica (precisamente no quinquagésimo dia depois da Páscoa) e que é o dia em que em Jerusalém os antigos discípulos do Senhor, depois que o Senhor foi recebido no céu, foram cheios de Espírito e começaram a falar em línguas. Com efeito, está escrito: "E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; e de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem" (Actos 2:1-4).

Portanto este nome foi dado àqueles crentes que eram cheios de Espírito e falavam em línguas - e desde então continuou a ser dado aos que experimentaram o enchimento de Espírito e o conseguinte falar em línguas - como para dizer: ‘Estes tiveram ou dizem ter tido a mesma experiência que tiveram no Pentecostes os antigos discípulos do Senhor’. O nome de Pentecostais está pois estritamente ligado à experiência do falar em línguas. 

 

 

Índice