28. O que quis dizer Jesus com estas palavras: "Em verdade vos digo que alguns há, dos que aqui estão, que não provarão a morte até que vejam vir o Filho do homem no seu reino" (Mat 16:28)? Estou um tanto perplexo porque por estas palavras parece que a volta de Jesus já tenha acontecido. 


Sim, é verdade essas específicas palavras de Jesus parece que querem dizer que a sua volta do céu devia acontecer antes da morte de alguns que aos dias de Jesus estavam ainda em vida. Mas repito, parece, porque na realidade não é esse o seu significado. Esse ‘ver vir o Filho do homem no seu reino" não se refere à volta de Jesus Cristo do céu para recolher os seus eleitos, mas à sua entrada no Reino celeste, em outras palavras à sua ida para o céu que efectivamente alguns daqueles que estavam nesse dia presentes com Jesus viram com os seus olhos.

Para te confirmar isto te recordo as palavras que um dos ladrões disse a Jesus enquanto estava pendurado na cruz, ele disse: "Jesus, Lembra-Te de mim, quando vieres no Teu Reino!" (Lucas 23:42 Bíblia Anotada). Ora, é evidente que aquele homem sabia que a sua morte como a de Jesus estava iminente, pelo que suplicou a Jesus para se lembrar dele. Mas quando? Quando ele viesse ou entrasse no seu reino. Porque aquele ladrão creu naqueles momentos que Jesus tinha um reino no além em que iria reinar depois de morto. É claro porém que aquele homem não podia saber que Jesus ressuscitaria, depois estaria outros quarenta dias sobre a terra, antes de entrar no seu reino celestial; de qualquer modo, cria que Jesus entraria no seu reino. Ao que lhe disse para lembrar-se dele quando entrasse, e Jesus o tranquilizou dizendo-lhe que naquele mesmo dia estaria com ele no paraíso (o seio de Abraão). Portanto esse  "quando vieres no Teu Reino" se refere a um certo evento que na mente daquele ladrão não estava longe. E que com essas palavras Jesus não quis dizer que voltaria dali a pouco é confirmado por estas suas outras palavras que são muito semelhantes: "Em verdade vos digo que, dos que aqui estão, alguns há que não provarão a morte sem que vejam chegado o reino de Deus com poder" (Mar. 9:1). Ora, aqui por ‘chegada do reino de Deus com poder’ importa entender o derramamento do Espírito Santo que se verificou no dia de Pentecostes, porque foi nesse dia que os discípulos foram revestidos de poder do alto e o reino de Deus chegou com poder. Portanto Jesus disse a verdade ao afirmar que alguns dos que ali estavam presentes com ele não veriam a morte enquanto não vissem aquele evento. Portanto as frases são semelhantes mas não iguais.
Portanto quer no primeiro caso, quer no segundo caso, os eventos preditos por Jesus se verificaram antes da morte de alguns que estavam presentes com Jesus e foram por estes últimos vistos; refiro-me aos seus apóstolos em primeiro lugar que viram quer a sua ascensão ao céu quer o reino de Deus chegar com poder no dia de Pentecostes.
Aliás, se com essas palavras Jesus tivesse pretendido dizer que voltaria do céu antes que alguns dos que ali estavam presentes vissem a morte, juntamente com a sua volta do céu se deveria ter também verificado a ressurreição dos mortos e a transformação dos santos ainda vivos, porque estes dois eventos se verificarão nesse dia. Mas nada disto se verificou naquele primeiro século depois de Cristo, e nada disto ainda se verificou. A volta do Senhor do céu é um evento glorioso, único na história da humanidade, que coincidirá também com o início do milénio em que Satanás será preso por mil anos, e depois no fim dos mil anos Deus criará novos céus e uma nova terra em que reinarão os santos pela eternidade. Se ele se tivesse verificado no primeiro século, de certo as coisas agora seriam totalmente diferentes.
Está atento para não interpretares essas palavras de Jesus como se a sua volta já tivesse acontecido, porque assim não é, isso te levaria  automaticamente a negar tanto a sua volta visível do céu, como a ressurreição dos mortos, como o milénio. Em outras palavras essa interpretação te faria desviar da verdade, como fez com alguns na irmandade que por falta de conhecimento e de sabedoria, tomando essas específicas palavras de Cristo e dando-lhe esse errado significado, se desviaram da verdade dizendo que Cristo já voltou de maneira invisível no primeiro século depois de Cristo, que no futuro não deve verificar-se nenhuma ressurreição dos mortos em Cristo, como também nenhuma ressurreição dos ímpios, e que não haverá nenhum reino milenar visível sobre a terra em que Cristo reinará com os seus santos.

 

 

Índice