11. Me veio uma dúvida sobre a morte de Jesus porque num filme que vi parece que ele tenha sido morto e não que ele tenha querido morrer, poderias-me explicar o que diz a Bíblia a tal respeito?


Olha irmão, a Bíblia diz que Jesus Cristo foi morto pelos Judeus como também que esta morte foi uma morte a que ele quis submeter-se em obediência ao seu Pai. Jesus Cristo de facto um dia disse: "Por isto o Pai me ama, porque dou a minha vida para tornar a tomá-la. Ninguém ma tira de mim, mas eu de mim mesmo a dou; tenho poder para a dar, e poder para tornar a tomá-la. Este mandamento recebi de meu Pai" (João 10:17-18). Como podes ver, Jesus ao dizer ‘dou a minha vida’, e ‘ninguém ma tira de mim, mas eu de mim mesmo a dou’, testificou que a sua morte foi por ele querida. Paulo confirma este conceito quando diz aos santos de Filipos: "Mas aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz" (Fil. 2:7-8). Jesus tinha a possibilidade de ser libertado das mãos dos Judeus e portanto de não ser morto e tanto é verdade que quando no Getsêmani ele foi preso e Pedro interveio em sua defesa desembainhando a espada e cortando a orelha do servo do sumo sacerdote, Jesus primeiro lhe disse para tornar a pôr a sua espada na bainha e depois: "Ou pensas tu que eu não poderia agora orar a meu Pai, e que ele não me daria mais de doze legiões de anjos?" (Mat. 26:53). Eis pois de que maneira Jesus poderia ser libertado por Deus. Mas se ele tivesse aceite essa libertação como se cumpririam as Escrituras proféticas segundo as quais as coisas deviam correr daquela maneira porque ele devia ser preso e morto como um malfeitor?

Obviamente para que Jesus morresse era necessário que alguém o matasse (Jesus de facto não podia suicidar-se) e portanto que alguém o odiasse. Este alguém foram os Judeus que o odiaram sem causa, o condenaram à morte e o entregaram aos Gentios para que o crucificassem. Mas a sua morte foi sempre e permanecerá sempre uma morte vicária, uma morte a que ele obedeceu por amor de nós, para nos salvar. A Ele seja a glória agora e eternamente. Amen.

 

 

Índice