4. Estes céus e esta terra serão renovados ou serão aniquilados e no seu lugar Deus criará outros?  


Estes céus e esta terra serão aniquilados porque está escrito na segunda epístola de Pedro quanto se segue: "Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão. Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato, e piedade, aguardando, e apressando a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se desfarão, e os elementos, ardendo, se fundirão? Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça" (2 Ped. 3:10-13).

As seguintes afirmações ‘Havendo, pois, de perecer todas estas coisas’, ‘os céus, em fogo se desfarão’ e ‘os elementos, ardendo, se fundirão’, como se pode bem ver, não deixam alguma dúvida sobre a sorte que espera tanto estes céus como esta terra. Sorte que confirma também João no Apocalipse quando diz que viu, depois do milénio, um grande trono branco e Aquele que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou mais lugar para eles (cfr. Apoc. 20:11), e também: "E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe" (Apoc. 21:1).
Mas não disse, porventura, também Jesus que "o céu e a terra passarão" (Mat. 24:35)?
A Escritura ensina pois que por novos céus e nova terra não se devem entender estes céus e esta terra renovados, mas novos céus e uma nova terra que Deus criará a seu tempo e nos quais habitarão pela eternidade os seus santos.

 

 

Índice